[Resenha] Bela Maldade- Rebecca James

Título: Bela Maldade
Autor(a): Rebecca James
Editora: Intrínseca
Páginas: 304
Ano de Publicação: 2011

Após uma horrível tragédia que deixou sua família, antes perfeita, devastada, Katherine Patterson se muda para uma nova cidade e inicia uma nova vida em um tranquilo anonimato. Mas seu plano de viver solitária e discretamente se torna difícil quando ela conhece a linda e sociável Alice Parrie. Incapaz de resistir à atenção que Alice lhe dedica, Katherine fica encantada com aquele entusiasmo contagiante, e logo as duas começam uma intensa amizade. No entanto, conviver com Alice é complicado. Quando Katherine passa a conhecê-la melhor, percebe que, embora possa ser encantadora, a amiga também tem um lado sombrio. E, por vezes, cruel. Ao se perguntar se Alice é realmente o tipo de pessoa que deseja ter por perto, Katherine descobre mais uma coisa sobre a amiga: Alice não gosta de ser rejeitada...

♥♥♥

Katherine Patterson é uma garota que carrega um fardo muito pesado. Após sua família passar por um trauma bastante doloroso, ela decide morar em Sidney com a tia, numa tentativa desesperada de encobrir seu passado, quer se tornar outra pessoa, na esperança de ter um pouco de privacidade e anonimato em sua vida para terminar o ensino médio.

Pouco sociável e reclusa, ela é surpreendida quando Alice, a garota mais bonita, descolada e popular do colégio, a convida para ir à sua festa de aniversário. Ainda que relutante, Katherine decide ir depois de muita insistência por parte de Alice. A partir desse momento, elas ficam cada vez mais próximas. Katherine mergulha de cabeça nessa amizade, sua nova melhor amiga se mostra muito atenciosa, companheira e super alto astral, havia tempo que ela não se sentia assim: alegre, próxima e tão querida por outra pessoa. 

Com o passar do tempo, Alice demostra seu lado sombrio, apesar de alguns sinais de uma personalidade fria e perturbadora, ela consegue manter Katherine por perto, de uma forma manipuladora e convincente. Transforma situações conflituosas, provocadas por si mesma, em cenários mais brandos e, ao mesmo tempo, converte as circunstâncias a seu favor. Katherine, por outro lado, é passiva, se deixa levar facilmente em momentos no qual deveria colocar sua amiga contra a parede, fazer questionamentos, dizer que tem alguma coisa errada, a mesma simplesmente procura esquecer e, de alguma forma, isenta a culpa de Alice. São nesses pontos em que fica evidente o quanto Alice consegue ser, ao mesmo tempo, doce e maquiavélica, capaz de exercer um domínio e manipulação sobre as pessoas.


A história é contada sob o ponto de vista de Katherine, descrevendo os diferentes momentos de sua trajetória. Os capítulos são uma mistura de presente e passado, onde nos são apresentados os acontecimentos mais marcantes e dolorosos vivenciados no passado da protagonista. Ao passo que, é mostrado também a sua vida alguns anos após a amizade com Alice. A trama, em si, não é um mistério a ser desvendado, pois no início do livro o leitor já tem conhecimento de como Katherine se encontra, mas nem por isso perde seu encanto, já que a escrita da autora é clara, objetiva e de um jeito que prende o leitor, nos deixa querendo mais e mais da história. Na reta final, confesso, não conseguia parar de ler, queria avidamente descobrir os detalhes de como as coisas chegaram àquele ponto. Achei a narrativa bem construída, a maneira como a Rebecca conseguiu entrelaçar tudo sem deixar pontas soltas e, apesar de o leitor já saber como termina a história, não perdemos a curiosidade e apreensão de saber seus detalhes cruciais e, mesmo assim, consegui ainda ser surpreendida. Quando terminei a leitura, fiquei encaixando e organizando os acontecimentos da vida de Alice e pensando como teria sido se ela tivesse optado por outras escolhas, sobre como pequenos momentos transformaram sua vida inteira.

Ainda que não seja o foco da história, acho importante mencionar o romance em que Katherine, inesperadamente, vivencia. Achei o desenvolvimento do relacionamento um pouco acelerado, contudo, é intenso e verdadeiro, do tipo que marca, conforta, capaz de transformar, e consegue cativar o leitor.

Enfim, Bela Maldade é um livro que tem a capacidade de prender, emocionar e surpreender. Tem sua carga dramática, mas não em excesso. É um thriller psicológico que, acima de tudo, trata sobre dor, perdas e recomeços e as consequências que pequenas escolhas podem nos trazer. 




2 comentários

  1. Disse tudo! Esse livro é maravilhoso e te prende do início ao fim. O passado de Katherine e as perdas que ela enfrenta na vida me deixaram muito abalada e triste, fiquei muito emocionada pela sua história e muito irritada com Alice. Realmente quando você inicia o livro não quer parar! Ótima resenha! <3

    http://cronicasdeeloise.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Eloise!

    Também fiquei bem abalada com os acontecimentos da vida de Katherine, com o coração apertado em alguns momentos. E Alice, que criatura perversa!

    Muito feliz que tenha gostado da resenha!

    ResponderExcluir