[Resenha] A Última Música - Nicholas Sparks

Título: A Última Música
Autor(a): Nicholas Sparks
Editora: Novo Conceito
Páginas: 400
Ano de Publicação: 2010

Aos dezessete anos, Verônica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virada de cabeça para baixo, quando seus pais se divorciaram e seu pai decide ir morar na praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor para os filhos passarem as férias de verão com ele na Carolina do Norte. O pai de Ronnie, ex-pianista, vive uma vida tranquila na cidade costeira, absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa de aproximação dele e ameaça voltar para Nova York antes do verão acabar. É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade, e conforme vai baixando a guarda começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo-se para uma nova experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade – e dor – jamais sentida.

♥♥♥

A Última Música é um livro fantástico, mais um best seller do escritor Nicholas Sparks, autor de tantas outras obras. O que percebo nos livros desse autor é que ele explora muito a flora sentimental do leitor, suas histórias são fortes, tocantes e intensas. Ele nos transporta para a vida do personagem e até nos faz sentir ser o (a) melhor amigo (a) e confidente deles. E o que nos intriga é que depois de todo esse envolvimento com o desenrolar da história, nem sempre o tão esperado “Felizes para Sempre” acontece e talvez isso seja o grande sucesso do autor, a raiva e a angústia que causa em milhares de fãs. 

A história começa com um típico problema familiar que dependendo da forma e da situação, atinge principalmente e, ouso dizer, unicamente, a vida dos filhos e filhas dessas famílias. A separação dos pais. Sei que estou sendo muito radical em dizer isso, afinal é algo que atinge a todos de diversas formas dependendo da pessoa ou da situação, mas querendo ou não e os psicólogos podem confirmar isso, são os filhos os principais atingidos. Ronnie é uma jovem de 17 anos que está passando por esse problema. Inconformada com a separação dos pais e principalmente com a atitude do pai, ela se torna uma adolescente problemática, revoltada com a vida e, ao mesmo tempo, muito amargurada por dentro. Umas das coisas que a ligava ao pai (Steve) era a música, ele sendo um pianista de sucesso, teve uma influência sobre a filha em que os dois se completavam. Porém, após a separação ela nunca mais tocou o instrumento novamente.


Ronnie, contra a vontade, e o irmãozinho Jonah (com toda vontade do mundo), vão passar as férias com Steve, que mora numa pacífica e pequena cidade da Carolina do Norte, numa casa de praia em Wrightsville. Mas essa cidade não era tão pacífica assim, pois toda população aponta Steve como responsável pelo incêndio de uma igreja da cidade, considerada patrimônio histórico.

Steve e o pequeno Jonah, inicialmente se dão bem e começam a reconstruir depois de anos, uma convivência de pai e filho, porém Ronnie é extremamente resistente. Com o passar do tempo, Ronnie faz amizades duvidosas e uma série de problemas acontecem em sua vida. Mas tudo muda quando ela conhece Will, um garoto rico e bastante popular. Os dois se aproximam, descobrem coisas em comum e se apaixonam.

Com o tempo e a convivência com Will, Ronnie vai abandonando os sentimentos de mágoa e revolta em seu coração e uma reaproximação com o pai vai surgindo aos poucos. Tudo parecia estar indo muito bem, até que Steve tem uma crise e é levado para o hospital. Nesse momento, a vida de Ronnie se transforma radicalmente, fortes e intensas revelações acontecem por todos os lados e quando digo todos os lados, são todos os lados mesmo, revelações com relação a separação dos pais, a saúde do pai e a do seu grande amor Will. E com o mundo caindo, temos nossa protagonista no meio de escolhas e decisões na qual mudará sua vida para sempre. Então, deixo para vocês a missão de descobrirem o que são essas revelações e como vai ser o final dessa história. 

A Última Música é um romance que com todo seu encanto e naturalidade carrega princípios e ensinamentos que não podem e não devem ser ignorados. Então, eu super, mega indico esse romance. 

Tenham uma ótima leitura!!!

4 comentários

  1. OI tudo bom?
    Eu ainda não li o livro, mas adoro muito o filme e sempre choro com toda a emoção que ele passa.
    Beijos!!!
    https://infinitomundodoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Maiara!!! E pode colocar emoção nisso viu. Tive que ter muito cuidado para não manchar o livro com minhas lágrimas. É simplesmente uma história linda, doce, encantadora. Se você gostou do filme, então você precisa ler o livro. A emoção é garantida. Beijos!!!

      Excluir
  2. Eu já assisti o filme e lembro de ter chorado, mas ainda não li o livro. No entanto, tenho o livro aqui em casa e ainda não tinha rolado aqueeeela vontade de ler, mas sua resenha despertou isso em mim, vai ser a minha próxima leitura!
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Gabriela. Fico imensuravelmente feliz que minha resenha tenha despertado sua curiosidade para a ler esse livro. Também sou como você, tenho alguns livros no plástico, que ainda não despertou aqueeeeeeeeela vontade kkkkk. Mas eu indico esse livro Gaby, como eu disse a Maiara, se você gostou do filme, então leia o livro... você vai amar. Pelo menos é o que espero. Beijos!!!

      Excluir