[Resenha] Despedaçada - Tânia Dias

Título: Despedaçada
Autor(a): Tânia Dias
Editora: Chiado
Páginas: 422
Ano de Publicação: 2015

Assumir o seu papel como líder não estava nos planos de Alexia White, mas quando a sua mãe perde a vida num terrível assalto ao castelo, ela vê-se sem opções. Num mundo onde os fracos se distinguem dos fortes pelos dons que possuem, Alexia está no topo da lista e precisa de aprender a lidar com os seus dons se pretende recuperar Starnyz das garras do traidor. Ian Bealfire, um homem que exala arrogância e prepotência por todos os poros, parece disposto a ocupar o lugar de seu Mestre. Há quem diga que a jovem está destinada a salvar o mundo mas despedaçada pelas perdas que sofreu. Assombrada pelas memórias do passado, será mesmo capaz de salvar o mundo, quando nem a si parece ser capaz salvar?

♥♥♥

Olá galerinha!!! Tudo bom com vocês? Espero que sim. Estou mais uma vez aqui para trazer uma novidade e uma sugestão para as leituras de vocês. Para aquelas pessoas que buscam ou gostam de histórias de fantasia, mistério e batalhas, então, eis aqui a história ideal para vocês. Despedaçada foi um livro que me surpreendeu. A autora é uma portuguesa de 17 anos e mesmo a escrita sendo de lá, me surpreendi em como é parecida com a nossa. 

A protagonista, a nossa despedaçada, é a princesa Alexia White, de fato o título do livro faz muito jus a ela. Já que Alexia vive em um eterno conflito, dilemas, insegurança, angústia e carrega um fardo muito grande que é enfrentar a morte da mãe e, ainda precisa ser forte o suficiente para assumir e recuperar o reino do primo traidor, o qual tem promovido ataques ao reino junto a forças ocultas do mal, que só não avançaram mais devido a uma barreira protetora lançada pela mãe de Alexia antes de morrer. Nossa heroína ainda precisa transmitir esperança e tentar reerguer o seu povo que vive em condições extremas de carência e privações.

Desde então, Alexia tem como apoio sua fiel amiga, Sophia, que comanda os guardas do reino com bastante determinação, sempre se preocupando com a amiga e com todos ao redor. Muitas das pessoas do reino são dotadas de dons em que podem controlar algum dos quatro elementos da natureza. Alexia tem o poder de controlar todos ao mesmo tempo, mas não os domina completamente.


Surge na história Ian Bealfire, um rapaz misterioso que se diz designado pela rainha a treinar Alexia e ajudá-la a recuperar o reino. Os dois começam com os treinos e ao mesmo tempo em que seu jovem mestre desperta sua fúria com uma postura arrogante e suas investidas em estilo Don Juan, ele também acaba despertando nela um sentimento novo, o qual não consegue descrever ou querer aceitar. E com o passar do tempo, mistérios vão surgindo, batalhas vão sendo travadas e cada vez mais Alexia vem sendo colocada à prova, tanto para as pessoas a sua volta, quanto para si mesma. É uma história repleta de aventura, fantasia, superação, criaturas e monstros de dar arrepios. Convido vocês para descobrirem o final dessa trama.

Como vocês leram, a história parece ser muito interessante e realmente é. O que me causou certa estranheza foi a repetição de algumas palavras, como por exemplo, “demasiado”, e um detalhe ou outro que me fez perguntar se eu estava sendo crítica de mais ou se é algo presente ou comum na literatura portuguesa. A princípio, isso me deixou um pouco insegura na leitura, depois as coisas foram se desenrolando e a leitura ganhou outro ritmo, acabei me envolvendo na história e não conseguia mais parar de ler. Fiquei muito ansiosa e aflita com o destino de Alexia. Como era possível ela demonstrar tanta força estando “despedaçada” como estava com tantos problemas e responsabilidades?

Uma coisa que eu admiro de verdade em um livro que tenha romance, é quando o relacionamento dos protagonistas não possui uma sensualidade exagerada, no qual parece que o desejo é o principal sentimento e não o amor de fato. E a história de Alexia e Ian é muito fofa, meiga e o sentimento que surge ali não é aquela paixão explosiva, claro que existe, mas é colocado de forma leve, encantadora. O que é ressaltada entre eles é essa construção do amor, com a convivência, com o descobrimento de valores um do outro, companheirismo, proteção, carinho e respeito. 

Enfim, apesar da estranheza inicial, acabei gostando da história e sugiro que leiam. Foi uma novidade para mim, estou curiosa com a continuação e também para saber a opinião de todos que chegarem a ler essa resenha. 

Despedaçada é o primeiro volume da série Broken. Até o momento, só temos este primeiro livro publicado.

Um forte abraço e beijos!!!


Acompanhe a autora nas redes sociais:


Nenhum comentário