[Resenha] A Prisão do Rei - Victoria Aveyard

Título: A Prisão do Rei
Autor(a): Victoria Aveyard
Editora: Seguinte
Páginas: 552
Ano de Publicação: 2017

Mare Barrow foi capturada e passa os dias presa no palácio, impotente sem seu poder, atormentada por seus erros. Ela está à mercê do garoto por quem um dia se apaixonou, um jovem dissimulado que a enganou e traiu. Agora rei, Maven continua com os planos de sua mãe, fazendo de tudo para manter o controle de Norta — e de sua prisioneira. Enquanto Mare tenta aguentar o peso sufocante das Pedras Silenciosas, o resto da Guarda Escarlate se organiza, treinando e expandindo. Com a rebelião cada vez mais forte, eles param de agir sob as sombras e se preparam para a guerra. Entre eles está Cal, um prateado em meio aos vermelhos. Incapaz de decidir a que lado dedicar sua lealdade, o príncipe exilado só tem uma certeza: ele não vai descansar enquanto não trouxer Mare de volta.

♥♥♥

Olá meus caros(as) amigos(as) leitores (as), estou aqui mais vez para falar de um livro muito bom, que me surpreendeu de verdade, mesmo me deixando um pouco frustrada no final, ainda assim é uma ótima leitura.  A autora acertou na capa e no título, é muito legal quando realmente encontramos sentido nas coisas, e todos os títulos dessa série possui um significado claro e evidente do início ao final, sem falar que as capas são lindas.

Diferente do segundo livro, em Espada de Vidro a leitura é muito fluida, em praticamente todo momento me vi envolvida, angustiada, feliz, aliviada, sufocada, encantada... Então, quando essa mistura de sentimentos acontece, pode saber que o livro é bom. Pelo menos esse é meu parâmetro de qualidade. Antes de mais nada, gostaria de ressaltar que mesmo tendo todo cuidado com spoiler é praticamente impossível não relatar algum fato do livro anterior, então para quem ainda não leu os primeiros livros, aconselho a realmente fazerem a leitura dos outros antes, não apenas por questão de compreensão, mas de envolvimento com o livro mesmo, isso torna a história muito mais prazerosa e significativa.

A Prisão do Rei começa com a prisão da nossa rainha vermelha, Mare, que passa por todo tipo de sofrimento, humilhação e tortura tanto para que revele informações sobre a Guarda Escarlate, quanto para ser punida pela morte de Elara, a mãe do rei (que admito ter sido um dos melhores momentos). 


Mesmo com toda sua perversidade e maldade herdada da mãe, Maven não consegue esconder os sentimentos obsessivos por Mare e, ao mesmo tempo em que luta contra esse sentimento, o rei precisa combater o crescimento da Guarda Escarlate. Além disso, também tem que lidar com as crises do próprio reino, principalmente com as desavenças entre as Casas de grande poder, pois elas passaram a questionar seu mandato e uma traição pode vir de qualquer parte e acontecer a qualquer momento. Mas “os monstros ficam mais perigosos quando estão com medo”, e Maven fará o que puder para alcançar seus objetivos, e usará Mare para esses fins, não importa as consequências. 

Enquanto isso, Mare vive em uma eterna angústia e sofrimento, confinada e aprisionada como um bichinho de estimação, cedendo às vontades de Maven para atrair mais sanguenovos e anular qualquer ação da Guarda Escarlate, mas ela também não é boba nem nada e fica fazendo o possível para usar os sentimentos de Maven a seu favor, buscando extrair o máximo de informações que consegue para criar ou encontrar uma oportunidade de fuga, o que parece cada vez mais improvável, já que sua vigilância só cresce a cada dia. 

A história também se divide entre os pensamentos e os momentos vividos pela sanguenova Cameron, uma jovem com poderes sinistros. Ela foi trazida para a Guarda por Mare, contra a sua própria vontade, e agora vive um grande dilema. Enquanto suas questões não são resolvidas, Cameron acompanha junto com os demais membros da Guarda, todo o sofrimento e as consequências da prisão de Mare e ao mesmo tempo se vê ligada a laços de amizade com Sara, Faley e Kilorn. Nesse momento, também conseguimos acompanhar o que acontece com todos dentro da Guarda como Cal, Julian, Sara, Faley e seu pai, Kilorn e muitos outros. Com isso, podemos acompanhar cada situação, tanto o que está acontecendo com Mare sob os domínios de Maven e seu reino, quanto o que está se passando na Guarda Escarlate, isso de uma forma ampla e sem perder o foco. É simplesmente incrível. E o que vai acontecer, só vocês lendo para conferir.

Gostei MUITO do livro, confesso que estava meio apreensiva devido ao segundo livro, que foi Espada de Vidro, por ter sido uma leitura muito maçante e cansativa, acabei me frustrando um pouco e não indo com muita expectativa para o terceiro livro. Mas a Prisão do Rei acabou me surpreendendo, a leitura não foi cansativa, muito pelo contrário. Porém, o final me deixou bastante em choque, com uma interrogação enorme e uma frase escapou: Como assim? Sai de forma involuntária, aposto que até nas suas sobrancelhas e testa vão surgir linhas de expressão kkkkk. 

Enfim, o livro está aprovado mesmo com essa ressalva, e quem gostou da Rainha Vermelha, não vai se arrepender de jeito nenhum de ler os outros, principalmente esse último. Espero que tenham gostado e que a dica seja boa para vocês. 

Um forte abraço!!! 


Sobre a série:


A prisão do rei é o terceiro livro da série, composta por 4 livros e alguns contos. O lançamento do último volume está previsto para o primeiro semestre de 2018.
*Coroa Cruel é um livro de contos.

Confira a resenha dos livros anteriores aqui.

Compre AQUI

Nenhum comentário